Avançar para o conteúdo
Início » Vagas Para (08) Oficiais Técnicos Provinciais

Vagas Para (08) Oficiais Técnicos Provinciais

    Website O Centro Internacional para a Saúde Reprodutiva (RHIC-M)

    O Centro Internacional para a Saúde Reprodutiva (ICRH-M) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal oito (08) Oficiais Técnicos Provinciais de Projecto PASSOS+, para Cabo Delgado, Gaza, Inhambane, Maputo Província, Niassa, Sofala, Tete e Zambézia.

    Descrição da Posição

    O Oficial Técnico Provincial servirá de ponto focal técnico para o Projecto ao nível provincial. Ele/Ela fornecerá liderança programática, técnica e administrativa na monitoria do progresso da implementação das intervenções, e apoio técnico no desempenho dos parceiros de implementação ao nível provincial.

    Ele/Ela será responsável pelo acompanhamento do dia-a-dia das actividades, identificando os desafios, propondo as soluções.

    Ele / ela irá acompanhar o desempenho dos parceiros de implementação locais, assegurando o uso de ferramentas adequadas de mapeamento, planificação, implementação, monitoria e avaliação.

    O Oficial técnico Provincial será responsável pela provisão de orientação técnica na captação e tratamento dos dados, prepararção dos relatórios mensais, trimestrais e semestrais.

    Coordenação com as representações da USAID a nível da província

    Responsabilidades

    • Representar o ICRHM nos grupos técnicos a nível provincial de da DPS.
    • Promover e mentoriar a equipe técnica identificando e canalizando atempadamente lacunas que requerem apoio técnico e de capacidade instucional AP.
    • Identificar as necessidades de capacitação institucional e coordenar a implementação dos planos de Acçao.
    • Sob a orientação e supervisão do Director do Projecto, ele / ela irá proporcionar liderança ao nível provincial a implementação cotidiana do projecto por via dos parceiros locais e das principais partes interessadas;
    • Desenvolver sistemas para acompanhar e monitorar a implementação do programa para garantir que ele está em linha com as metas e objetivos do Projecto;
    • O Oficial Técnico Provincial deverá fornecer soluções para superar os desafios técnicos e programáticos do programa e as barreiras no cumprimento das metas do programa;
    • Desenvolver relações e coordenar com as principais partes interessadas para construir sinergias e maximizar a eficácia no nível comunitário para promover a consciencialização sobre o HIV e criara demanda para a utilização de serviços de aconselhamento e testagem do HIV;
    • Assegurar a operacionalização dos parceiros de implementaçao nos processos de monitoria liderada pela comunidade – AP;
    • Trabalhar com os parceiros governamentais DPS, ONGs, OCBs, Serviços Provinciais do SERNAPI, IPAG , Migração , CPNS, Procuradorias, Polícia da República de Moçambique órgão de coordenação provincial HIV e outras partes interessadas chave do governo para manter-se atualizado sobre os mais recentes programas de prevenção do HIV, cuidados e tratamento a ser implementado na província e assegurar a coordenação entre os vários sectores e partes interessadas;
    • Fornecer assistência técnica aos parceiros comunitários e clínicos na coordenação com os parceiros clínicos para garantir a implementação do programa e seu alinhamento com a estratégia global do projecto, para que mais beneficiários do projecto tenham acesso aos serviços de cuidado e tratamento na US e por via da clinica e brigada movel;
    • Usar dados para acompanhar os progressos realizados e o cumprimento dos objectivos e monitoria de rotina da procura de serviços de ATS de cuidados e tratamento;
    • Trabalhar com as entidades o governamentais provincial e da cidade para negociar e operacionalizar os mecanismos de implementação ligados a área clínica e legais e a sua ligação com as intervenções comunitárias pela implantação de portas de entradas com definição dos pontos focais em toos os serviços afins;
    • Proporcionar liderança no desenvolvimento de intervenções na comunidade e nas instituições provedoras de Serviços CS, Gabinetes de atendimento, IPAG, ETC, para a operacionalização dos centros de recursos, comités de VBG, Comité TARV, a educação pelos pares, os grupos/clubes escolares, operacionalização e funcionamento dos centros de recursos, comités de VBG, grupos de fortalecimento económico, criação e dinamização dos grupos de apoio e adesão das pessoas vivendo com HIV/SIDA;
    • Assegurar que as estratégias utilizadas sejam eficazes para aumentar a utilização dos serviços de HIV e ITSs, encaminhamento para os cuidados e tratamento ao TARV e a adesão/retenção do grupo alvo no TARV;
    • Certificar-se de que os materiais de treinamento e IEC estão disponíveis e em local destinado a educadores de pares e pessoal clínico local;
    • Colectar, compilar e submeter mensal, trimestral e semestralmente, a tempo, os dados e relatórios de acordo com o calendário do Projecto e do governo provincial (se necessário); bem como captar e reportar as Historias de Sucesso;
    • Assegurar a execução programática e financeira do projecto a nível das províncias;
    • Assegurar a disponibilidade e gestão de stock dos insumos para as actividades comunitárias (preservativos, testes, lubrificantes, etc).

    Requisitos

    • Possuir experiencia e habilidades comprovada na implementação de programas de prevenção do HIV, cuidados e tratamento para trabalhadores do sexo, homens que fazem sexo com homens (HSH), usuários de drogas injetáveis, Transgéneros e reclusos bem como, grupos prioritários que incluem clientes de TS, parceiros regulares de TS e HSH (masculino ou feminino) e, filhos de TS, raparigas entre 10-24 anos que estão em risco de praticar sexo comercial ou transacional sexo em Moçambique;
    • Conhecimento dos processos de desenvolvimento e implementação de programas integrados de prevenção do HIV, cuidados e tratamento com grupos de populações chave, grupos prioritários em Moçambique;
    • Percepção das necessidades relacionadas com o HIV dos trabalhadores do sexo, homens que fazem sexo com homens (HSH), usuários de drogas injetáveis, transgéneros e reclusos bem como, grupos prioritários que incluem clientes de TS, parceiros regulares de TS e HSH (masculino ou feminino), filhos de TS, raparigas entre 10-24 anos que estão em risco de praticar sexo comercial ou transacional em Moçambique; incluindo capacidade para apoiar e implementar as actividades para reduzir a VBG o estigma e a discriminação;
    • Habilidades comprovadas em mentoria, liderança e trabalho em rede;
    • Sensibilidade e empatia para as diferenças culturais e compreensão das questões políticas e éticas que envolvem questões de saúde pública entre as populações alvo, em Moçambique;
    • Capacidade de gerir e realizar várias tarefas com um alto grau de organização e recursos limitados;
    • Experiência de trabalho com organizações da sociedade civil para planificar e implementar atividades para comunicação para a mudança de comportamento em HIV, incluindo a disponibilização de preservativos e lubrificantes;
    • Experiência na identificação proativa de risco, abordando questões de forma adequada e comunicá-los para a equipe de projeto e USAID;
    • Experiência de estabelecer fortes relações de trabalho com os colegas provenientes de diferentes organizações e culturas;
    • Capacidade de cumprir comos prazos com forte atenção à coerência, detalhe e qualidade;
    • Habilitado para viajar dentro do país ou região e internacionalmente, se necessário;
    • Preferencialmente alguém que possua conhecimento do processo de programação e relatórios PEPFAR;
    • Capacidade de respeitar princípios éticos e de confidencialidade associados a natureza do programa.

    Qualificações

    • Nível de Licenciatura em ciências sociais e outras áreas afins, mestrado em Saúde Pública (preferencial) ou áreas afins ou equivalente. 3 anos de trabalho em Programas de HIV/SIDA, particularmente na área de prevenção e mudança de comportamento com população chave;
    • Pelo menos 2 á 5 anos de experiência demonstrada na área de comunicação para mudança de comportamento, mobilização e advocacia para trabalhadores do sexo, homens que fazem sexo com homens (HSH), usuários de drogas injetáveis, e reclusos bem como, grupos prioritários que incluem clientes de TS, parceiros regulares de TS e HSH (masculino ou feminino), transgénero, filhos de TS, raparigas entre 10-24 anos que estão em risco de praticar sexo comercial ou transacional, possuindo perícia técnica em acções com substancial enfoque na prevenção do HIV, cuidados e tratamento com experiência na promoção de igualdade de direitos;
    • Experiência com as regras e procedimentos do governo dos EUA e, experiência de trabalho em um ambiente de ONGs é desejável.

    Exigências

    • Carta de Manifestação de Interesse;
    • Curriculum Vitae.

    Nota: Apenas candidatos pré-selecionados serão contactados. Indicar o título da vaga no assunto de e-mail.

    REF. Oficial Técnico Provincial do Projecto PASSOS+ (indicando a que província pretende se candidatar).

    Os candidatos deverão somente candidatar-se para o máximo de 2 Províncias e ou Regiões passível de ser desclassificado se concorrer mais do que para o número limite.

    O ICRH-M é uma organização de oportunidades iguais e encoraja positivamente as candidaturas de pessoas devidamente qualificadas e elegíveis, independentemente do gênero, raça, condição física, idade ou estado civil. Somente os candidatos selecionados para esta entrevista serão contactados no prazo de duas semanas após a data de encerramento das candidaturas.

    Sobre a Empresa

    O Centro Internacional para a Saúde Reprodutiva (RHIC-M) é uma associação Moçambicana sem fins lucrativos de carácter científico dotada de personalidade jurídica, autonomia administrativa, financeira e patrimonial. Foi registada pelo Ministério da Justiça em Outubro de 2009 e reconhecida como instituição de pesquisa pelo Ministério de Ciência e Tecnologia desde Dezembro 2011. Tem escritórios em Maputo, Tete, Niassa e Nampula. O ICRH-M adere plenamente ao reconhecimento da saúde reprodutiva como um direito humano básico dos homens, mulheres e adolescentes.

    Para se candidatar a esta vaga visite icrhm.org.mz.